25 de agosto de 1992: Manifestações contra Collor de Mello

 

Que História é essa

Hoje na História

25 de agosto de 1992:

Grandes manifestações cobrando o impeachment de Fernando Collor

Paulo Conti

 

                        Após diversas manifestações populares contra a Ditadura Civil-Militar, foi feita a transição que redemocratizaria o país. O Colégio Eleitoral elegeu Tancredo Neves para Presidente, que jamais assumiu o cargo por conta de sua morte, então José Sarney tomou posse como o primeiro presidente desta nova fase da República. Ao final do seu governo ocorreu a primeira eleição direta para a presidência da República após a Ditadura, e nela foi eleito Fernando Collor de Mello, prometendo renovação e moralização da política brasileira.

            Durante o seu governo, diversas medidas antiinflacionárias foram tomadas, que ficou conhecido como o Plano Collor; realizou mudança da moeda, promoveu a criação de impostos, entre outras ações. A mais famosa foi o “confisco” da poupança nacional, que afetou diretamente a pequena classe média, que muitas vezes sequer tinham como pagar os seus impostos. Tais medidas não reduziram a inflação no país, e trouxeram mais descontentamento à população. A situação ficaria ainda pior para o então Presidente ao surgirem denúncias de corrupção envolvendo pessoas ligadas à presidência, especialmente as denúncias feitas pelo seu próprio irmão, Pedro Collor de Mello. Em entrevista a Revista Veja no mês de maio de 1992, Pedro Collor revelou um gigantesco esquema de corrupção liderado por Paulo César Farias, tesoureiro da campanha de Fernando Collor, do qual o Presidente tinha conhecimento e participara.

           

Estudantes de cara pintadas contra Collor de Mello

Estudantes de cara pintadas contra Collor de Mello

Fernando Collor de Mello governava sempre com os meios de comunicação, porém as denúncias balaram a sua a imagem e crescia o movimento contra o seu governo. Em sua defesa, o Presidente foi à rede nacional de televisão pedir o apoio dos brasileiros contra os seus acusadores. Ele desejava que a população vestisse as cores da bandeira nacional e fosse as ruas. Porém, a resposta popular foi contrária ao pedido de Collor. Milhares de pessoas foram às ruas vestindo roupas pretas e com o rosto pintado da mesma cor, era uma espécie de luto nacional pedindo a saída do Presidente. Logo a imprensa noticiou o fato como o movimento dos “caras-pintadas”, estudantes que saíram às ruas com os rostos pintados com as cores da bandeira nacional e pediam a renúncia do Presidente. Foi criada uma Comissão Parlamentar de Inquérito para averiguar as acusações contra o Presidente. E, quanto mais avançavam os trabalhos da CPI, maior era o número de passeatas pedindo o afastamento de Fernando Collor. Em 25 de agosto de 1992, diversas cidades brasileiras tiveram manifestações desse tipo. Estima-se que em São Paulo foram cerca de 400 mil manifestantes e, no Recife algo próximo a 100 mil. A mobilização social nesse caso foi grande, e a pressão surtiu efeito.

            Para não perder os seus direitos políticos, Fernando Collor de Mello, renunciou ao cargo, em 29 de dezembro de 1992. Itamar Franco assumiu a presidência da República.

 

Texto escrito para o programa QUE HISTÓRIA É ESSA? do dia  25 de agosto de 2010

 Date Posted: 27 ago 2010 @ 08 45 AM
Last Modified: 27 ago 2010 @ 08 45 AM
Posted By: Biu Vicente
EmailPermalink
 

Responses to this post » (None)

 

Post a Comment

You must be logged in to post a comment.

\/ More Options ...
Change Theme...
  • Users » 1
  • Posts/Pages » 148
  • Comments » 12
Change Theme...
  • VoidVoid « Default
  • LifeLife
  • EarthEarth
  • WindWind
  • WaterWater
  • FireFire
  • LightLight

02 de dezembro de 1870



    No Child Pages.