09 de dezembro – Clarice lispector

 

 

                                          09 de Dezembro de 1977:

         MORRE NO RIO DE JANEIRO, A ESCRITORA CLARICE LISPECTOR.

 

                                                                                                             Aline De Biase

                                                                                                 aluna do 4º período de História – UFPE

 

  Romancista, cronista, colunista, jornalista e escritora, Clarice Lispector teve muitas faces. Considerando que “escolher uma máscara é o primeiro gesto humano, voluntário e solitário”, Clarice Lispector concebia suas obras e seus personagens como uma extensão da sua vida. Certa vez alguém disse: “para se ler Clarice, precisa-se ser Clarice”.  A escrita era para ela um refúgio e um momento em que se vivia verdadeiramente, refletindo os pensamentos e sentimentos de alguém que achava que quando não escrevia, estava morta.

  Nascida em 10 de dezembro de 1920, na cidade de Tchetchelnik, na Ucrânia, Clarice Lispector, filha de Pedro e Marieta Lispector, chegou ao Brasil, em março de 1922, com 2 meses de idade. No contexto do fim da Primeira Grande Guerra e das conseqüências da Revolução Russa de 1917, com os embates entre os vencedores da revolução e aqueles que tentavam sufocá-la, a família de Clarice, formada de judeus russos, fugia das perseguições e ataques feitos, sobretudo à população judaica.

Passando por diversas dificuldades financeiras no Brasil, a família viveu, inicialmente, em Alagoas, mudando-se, posteriormente, para a cidade do Recife em 1925. Fazendo seus estudos primários e ginasiais no Recife, Clarice e sua família viveram na capital pernambucana por dez anos. As memórias desse período, com os sobrados em que morou, a Praça Maciel Pinheiro, onde brincou e as histórias que viveu na cidade, estão retratadas nos “contos de memória da cidade do Recife”, que compõem o livro Felicidade Clandestina, publicado inicialmente em 1971.

  Em 1935, com a morte da mãe, Clarice, seu pai e suas irmãs mudam-se para o Rio de Janeiro. É, nessa cidade, que Clarice ingressa na Faculdade de Direito, conhece o seu marido, o diplomata Maury Gurgel Valente e tem seus trabalhos publicados. O primeiro texto publicado foi o “Triunfo”, em maio de 1940, no periódico “Pan”. O primeiro livro foi publicado em janeiro de 1943, intitulado Perto do coração selvagem, com o qual recebeu o prêmio Graça Aranha de melhor romance de 1943. Segundo Clarice, esse livro não tinha nada a ver com o que ela tinha lido até então. Nesse romance já é perceptível a fusão de Clarice com seus personagens, apresentando a exacerbação da complexidade interior e da subjetividade.

  Os livros de Clarice, em sua maioria, foram escritos quando de suas viagens pelo mundo, acompanhando seu marido. Em outubro de 1977, foi publicado seu último livro, em vida, o romance “A Hora da Estrela”. Essa obra possui grande singularidade pela aproximação de Clarice com o problema social do Brasil e, em certo sentido, com a tradição judaica. Colocando metaforicamente a cultura hebraica na denúncia à impotência da personagem, prisioneira de si e de um sistema social, residindo na cidade grande e massacrada por essa sociedade, assim como os personagens bíblicos, os macabeus, Clarice criou uma Macabéa nordestina e pobre, vítima de “uma inocência pisada, uma miséria anônima”, como ela mesma descreveu.

  Muitos críticos sempre tiveram a preocupação em definir a identidade de Clarice. Judia, brasileira ou russa, Clarice Lispector foi e é, sobretudo, a magia da escrita no retrato da genialidade e complexidade do interior humano. Morta em 9 de dezembro de 1977, vítima de um câncer, Clarice deixou não só uma grande contribuição à Literatura Brasileira, mas também às nossas vidas, em busca do autoconhecimento e da felicidade.

 ps. Texto produzido para o programa QUE HISTÓRIA É ESSA, Rádio Universitária 820Am, UFPE

 Date Posted: 09 dez 2009 @ 06 08 AM
Last Modified: 09 dez 2009 @ 06 08 AM
Posted By: Biu Vicente
EmailPermalink
 

Responses to this post » (None)

 

Sorry, but comments are closed. Check out another post and speak up!

 Comment Meta:
RSS Feed for comments
\/ More Options ...
Change Theme...
  • Users » 1
  • Posts/Pages » 179
  • Comments » 2,366
Change Theme...
  • VoidVoid « Default
  • LifeLife
  • EarthEarth
  • WindWind
  • WaterWater
  • FireFire
  • LightLight

02 de dezembro de 1870



    No Child Pages.