Posts Tagged ‘N. S. dos Despachos’

Dia Dois de Fevereiro

segunda-feira, fevereiro 1st, 2021

Amanhã é Dois de fevereiro, mas estamos vivendo quase sem amanhã. Amanhã é Dois de fevereiro, dia de muitas devoções, nas muitas religiões dos brasileiros. Povo de muitas origens, de múltiplas tradições.

Há uma tradição católica que preza a Senhora dos Despachos, uma devoção que nos leva aos tempos da dominação portuguesa, quando os colonos viviam à espera de respostas às suas demandas enviadas à Coroa. Viver à espera de um despacho, de um parecer escrito por algum funcionário, para saber se poderia continuar a usufruir de um privilégio ou se lhe foi negado algo que julgava ser seu direito. Então a população de Upatininga, Aliança, PE, pedia à mãe de Jesus que apressasse, que cuidasse para que o despacho lhe fosse favorável.  

Também católica é a celebração de Nossa Senhora dos Navegantes que ocorre em Porto Alegre, RS, uma celebração dos pescadores e de todos os que vivem tendo o mar como local de sua principal atividade econômica. É uma devoção mais antiga que a colonização ibérica nas Américas, pois que então a mãe de Jesus era celebrada como a Estrela Matutina, que orienta os que estão em alto mar.

 A mesma devoção mariana é encontrada São Salvador, BA, a Nossa Senhora da Conceição da Praia. O encontro de povos que atravessaram o mar em situações tão diversas, uns como senhores de navios, outros como mercadorias transportadas nos mesmos navios. Uns e outros rogavam, e rogam por proteção quando estão nas águas salgadas dos mares e pedem que os levem a um porto seguro. E nesse encontro de humanos de tradições distintas, é comum que as experiências sejam trocadas e, pacificamente ou não elas o são. Quando não há troca, há extermínio, como ocorreu com a maioria dos povos indígenas que conheceram a tradição anglo-saxônica da cristandade.

Na Bahia de São Salvador, a Estrela do Mar também é Iemanjá, a Rainha do Mar, a quem todos procuram com pedidos, solicitações e agradecimentos pelos bons despachos de seus sonhos.  

No Brasil, por circunstâncias várias, o contato promoveu assimilações, complementações, adições ainda que algumas divisões promovessem certas subtrações culturais. Mas, o que temos é uma multiplicação de devoções que envolvem tradições católico-romanas e afro-americanas. Amanhã, dia Dois de Fevereiro, é dia de Iemanjá, a Rainha do Mar, A Estrela Matutina, A Estrela Protetora, A Mãe das Águas, a Protetora dos Pescadores e dos Navegantes que de todos cuida com o zelo de uma mãe pressurosa.

Mas, mesmo sendo amanhã, dia Dois de Fevereiro, parece que estamos sem amanhã, sem a certeza do futuro, exceto que amanhã será hoje. Precisamos um bom Amparo para atravessar o oceano de dúvidas e sofrimentos que se aproxima nesses próximos anos. No refluxo das marés Iemanjá devolve muito do que recebe, mas não devolve o que não recebeu. O auxílio recebe quem pede, mas que pede deve providenciar, enviar a carta expondo os problemas e as esperanças.