Primeiro Grito de República no Brasil

10 DE NOVEMBRO DE 1710

PRIMEIRO GRITO DE REPÚBLICA NA HISTÓRIA DO BRASIL

Prof. Severino Vicente da Silva

A cada ano as efemérides se repetem, nós as repetimos para não as esquecermos e, assim, vamos formando nosso patrimônio, guardando o que vivemos, nos equilibrando para não esquecer o que somos, quem somos na história. As cidades são entes vivos que existem enquanto nós existimos e as guardando, não esquecendo seus feitos, celebrando os seus feitos, ainda que não sejam tão grandiosos. A grandiosidade de uma cidade é criada pelos seus habitantes que não esquecem o que não viveram, mas sabem que os que viveram deixaram notícias para que, guardando-as, construamos a cidade para além das suas construções físicas. Na verdade as construções só são importantes se soubermos para que serviam.

No alto da Ribeira em Olinda, bem no cume, há um resto de parede, um paredão que nos informa que ali havia uma casa. NO paredão tem uma estela, uma estrela a nos informar que ali funcionava o Senado da Câmara de Olinda, uma das primeiras Câmaras de Olinda. O paredão nos ajuda a lembrar que houve um tempo em que o povoado do Recife era parte de Olinda, e chegou um momento no qual os habitantes do Recife, enriquecidos pelo comércio desejaram separar-se de Olinda.

A primeira capital de Pernambuco era habitada principalmente por senhores de engenho produtores de açúcar e recusaram a separação que lhes seria prejudicial pois implicava na perda de impostos, o que geraria o seu enfraquecimento econômico. O conflito de interesses levou a um conflito que ficou conhecido como Guerra dos Mascates. Como a Coroa portuguesa favoreceu o Recife, os olindenses mais radicais pensaram em uma separação de Portugal, tornado Olinda uma República. Acostumamos a dizer que o Sargento Mor Bernardo Vieira de Melo, Homem Bom e vereador, no dia 10 de novembro de 1710, no Senado da Câmara teria dado o “grito de república”. Aquela foi a primeira vez que essa palavra de sentido político estava sendo utilizada no Império Português. Embora os demais vereadores não continuassem o debate, tendo ficado apenas a sugestão, o Hino de Pernambuco que louva os momentos cruciais da formação de nossa identidade, nos traz essa lembrança e nos ajuda a não esquecer a rebeldia de um senhor de engenho contra os interesses do Império. Bernardo Vieira de Melo foi preso, levado a Portugal, inocentado e hoje é parte vida de nosso passado. É isso que o feriado de 10 de Novembro, que existe apenas em Olinda, quer nos lembrar e, é isso que devemos comemorar.

FELIZ DIA DO PRIMEIRO GRITO DE REPÚBLICA NA HISTÓRIA DO BRASIL

Ouro Preto, Olinda, 9 de novembro de 2022.

Severino Vicente da Silva, PhD em História do Brasil pela UFPE; sócio da Comissão de Estudos de História da Igreja na América Latina; Sócio do Instituto Histórico de Olinda; Sócio Correspondente do Instituto Histórico Geográfico de Goiana; membro do Conselho de Preservação do Part5rimônio cultural de Olinda.

Comments are closed.