Agosto diante do esgoto

Agosto continua a largas lufadas de ventos. Aqui no Recife a temperatura faz-me lembrar o tempo em que havia menos asfaltos e o Saci brincava com as saias plinsadas das estudantes que saiam do CER. Bem, já não percorro tanto o “centro” da cidade que já não é, como dizia Aldemar Paiva, o Coração do Recife. Vejo as notícias, acompanho manifestações de desagrado com a política de desvalorização dos servidores públicos, especialmente daqueles que estão na ponta da linha, atendendo diretamente a sociedade: professores, médicos, enfermeiros, policiais, assistentes sociais. Os servidores que servem ao Estado, esse pouco têm que reclamar.

Também alguns advogados não carecem reclamar, como se nota a sua petulância em agredir, durante toda a semana o Supremo Tribunal Federal. É verdade que alguns juízes, que bebem e frequentam as casas dos advogados de defesa dos casos que estão sendo julgados, contribuem para  tenhamos a quase certeza de que o Brasil deles – os aristocratas – é diversos do Brasil dos demais. Há uma legislação, criada pelos legisladores que são parentes dos juristas que protegem os legisladores, os juristas, os advogados e os que podem pagar os advogados. Assim eles bebericam à noite, depois de se “enfrentarem” nos tribunais.

Blogs desta semana dão conta da atuação de um dos onze juízes do Supremo, após bebericar com advogados em atuação no julgamento, andou semeando palavras comumente ouvidas em brigas de bares, referindo-se a um jornalista. O juiz não sabia que estava sendo ouvindo por aquele a quem ofendia. É certo que isso aconteceu em casa que não “pertence” ao mundo dos morros nem das “regiões ribeirinhas”. Pertence a outro mundo, um mundo que piagere miseria.  Há uma promiscuidade a gosto que dá desgosto neste mês de Agosto. Um mês que tem a marca do suicídio de Getúlio Vargas, da renúncia de Jânio Quadros pode ser o mês do caminhar das instituições para o esgoto. Os donos do poder estão “se se se achando”. E nós podemos estarmos todos a perder.

Tags: , ,

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.