Arquivos

Família, infância, Capibaribe: meu rio

As manhãs têm as suas manhas. São essas pequenas passagens do tempo, o tempo do sonho em direção ao tempo da azáfama, do repouso para o movimento traduzido em sons e suores. O início da manhã carrega o fim da noite, o sonho que parece não ter acabado. Nesta manhã comecei com a paisagem distante […]